CEDM

Dicas




Como está a ergonomia do seu corpo?

Dores Músculo Esqueléticas (DME) podem provocar alterações no sono, fadiga e intolerância a exercícios físicos


Um dos tipos de dor mais prevalentes na população mundial é a muscular. Alterações nos hábitos de vida, tais como o uso abusivo do computador, a permanência excessiva no trânsito, o estresse e o sedentarismo têm contribuído para o aumento dos casos. Dados da Organização Mundial de Saúde revelam que 80% da população mundial sofrem, pelo menos uma vez na vida, de dor nas costas, sendo os problemas posturais uma das causas mais comuns.

Andar, sentar, dirigir ou usar o computador com a postura incorreta pode resultar em doenças como a Síndrome Dolorosa Miofascial (SDM), um tipo de Dor Músculo Esquelética (DME), que pode ser aguda (não frequente) ou crônica. Pessoas afetadas pelo problema podem ter alterações no sono, fadiga e intolerância a exercícios físicos.

As DME podem ser ocasionadas por traumas, processos inflamatórios, lesões por esforço excessivo, sobrecargas mecânicas, lesões traumáticas não tratadas adequadamente, entre outros. Mas a principal causa está relacionada aos vícios de postura.

“Para quem trabalha sentado o dia todo, por exemplo, uma dica para evitar o problema é levantar e alongar os músculos com intervalos de 40 a 60 minutos”, recomenda. O fisiatra ressalta ainda que fatores como o excesso de peso e a altura do indivíduo podem agravar o quadro.

Tratamento

Algumas medidas simples contribuem para reduzir o estresse físico das estruturas corporais sobrecarregadas, como por exemplo, adequar a postura quando se está em frente ao computador ou ao dirigir. Além disso, é importante dormir em local confortável, para evitar danos na coluna durante o sono. Quando o problema já está diagnosticado, uma alternativa de tratamento é a prática de Fisioterapia, RPG, pilates, Rolfing, Yoga entre outras. Além disso, a inativação dos pontos gatilho (pontos de dor), o alongamento e o fortalecimento muscular também contribuem na eficácia do tratamento.

Ainda para obter melhores resultados durante o tratamento, o ideal é não sentir dor. Por isso, recomenda-se o uso de antiinflamatórios não esteroidais, como o ibuprofeno em cápsulas líquidas, que apresenta boa eficácia nas dores agudas relacionadas a processos inflamatórios decorrentes de traumas ou esforços.

O fisioterapeuta Maciel Fernandes explica que os problemas ergonômicos provocam um efeito cascata interferindo na qualidade do sono e, com isso, provocando aumento da fadiga e intolerância ao exercício. Por isso, é essencial avaliar se os hábitos funcionais sejam eles profissionais, esportivos ou de vida diária estão adequados.



matéria publicada pela Pfizer






Mais matérias:



Para ler mais matérias sobre a dor, prevenção e sáude física,
acesse nosso perfil no Facebook
.